Retrospectiva Jogos Olímpicos Anos 80 e 90

      1 comentário em Retrospectiva Jogos Olímpicos Anos 80 e 90

Estamos torcendo e vibrando pelas conquistas do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tokyo 2020. Que tal relembrarmos dos Jogos Olímpicos que aconteceram quando éramos pequenos nos anos 80 e 90?! Qual você mais se recorda?

Confira o especial que preparamos com as histórias, momentos marcantes, fotos, mascotes, logotipos, além de álbuns e figurinhas das competições que fizeram sucesso nos anos 80 e 90.

Moscou (1980)

Os Jogos Olímpicos de Moscou foram marcados pelo grande boicote liderado pelo presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter, como parte de um pacote de ações para protestar contra a invasão soviética ao Afeganistão, em dezembro de 1979. Carter se envolveu em uma dura queda de braço para obter o apoio de outras nações.

Alguns governos, como os da Grã-Bretanha e da Austrália, apoiaram o boicote, mas permitiram que os atletas decidissem por si próprios se iriam a Moscou. Atletas americanos não podiam fazer o mesmo, pois Carter ameaçava revogar o passaporte de qualquer atleta que tentasse viajar para a União Soviética. No final, 67 países não participaram, dos quais entre 45 e 50 provavelmente não compareceram devido ao boicote liderado pelos Estados Unidos. Oitenta países participaram, o menor número desde 1956.

Primeiros lugares Olímpicos

O soviético Aleksandr Dityatin ganhou todas as provas da ginástica masculina e se tornou o primeiro atleta a ganhar oito medalhas em Jogos Olímpicos. O cubano Teofilo Stevenson, que competiu no superpesado, se tornou o primeiro boxeador a vencer a mesma divisão três vezes, e Gerd Wessig, da Alemanha Oriental, se tornou o primeiro saltador masculino a quebrar o recorde mundial em uma edição dos Jogos.

Mascote Olimpíada Moscou: Ursinha Misha

Los Angeles (1984)

Após a crise financeira de 1976, apenas Los Angeles se candidatou a ser anfitriã dos Jogos Olímpicos de 1984. A candidatura foi criticada por depender de incentivo financeiro de corporações e de uma infraestrutura já existente. Entretanto, os Jogos tiveram um saudável lucro de $223 milhões de dólares e tornou-se modelo para futuras edições.

Boicote não trouxe tristezas

Embora um boicote organizado pela União Soviética empobreceu a competição em alguns esportes, 140 Comitês Olímpicos Nacionais participaram, um recorde na época. O alto astral permaneceu ao ponto em que, durante a Cerimônia de Abertura, os atletas quebraram a ordem de fila e espontaneamente participaram de danças, algo usualmente reservado para a Cerimônia de Encerramento.

Estreias e primeiras vezes

O arqueiro Neroli Fairhall da Nova Zelândia foi o primeiro atleta paraplégico a participar de uma disputa de medalha, competindo em uma cadeira de rodas. Os Jogos de Los Angeles foram os primeiros com uma maratona feminina, que teve a americana Joan Benoit como vencedora. Também estrearam nos Jogos a ginástica rítmica, o nado sincronizado e o ciclismo de estrada feminino.

Mascote Olimpíada Los Angeles – Sam:

Seul (1988)

Aceitação da democracia

A entrega dos Jogos à Coreia do Sul foi um ímpeto para o país abraçar a democracia. A República Popular Democrática da Coreia (Coreia do Norte) encenou um boicote, ao qual se juntaram Cuba, Etiópia e Nicarágua. Mesmo assim, foram quebrados recordes com a participação de 159 países, dos quais 52 conquistaram medalhas e 31 levaram para casa medalhas de ouro.

Escândalo nos 100m

O canadense Ben Johnson estabeleceu um recorde mundial nos 100m rasos, mas testou positivo para esteroides. Johnson foi o primeiro atleta mundialmente famoso a ser desqualificado por usar drogas. Com isso, Carl Lewis ficou com a medalha de ouro da prova, o que significa que ele defendeu com sucesso seu título Olímpico de 1984.

Estreias e primeiras vezes

Pela primeira vez, três medalhistas no hipismo adestramento foram mulheres. A esgrimista sueca Kerstin Palm se tornou a primeira mulher a participar de sete edições Jogos Olímpicos, e o tênis de mesa fez sua estreia. O tênis também voltou ao programa após um hiato de 64 anos. O evento foi aberto a profissionais, e Steffi Graf concluiu sua temporada invicta nos Grand Slam ganhando o ouro Olímpico.

Mascote Olimpíada Seul – Hodori: 

Barcelona (1992)

As mudanças históricas

Nos anos que se seguiram aos Jogos de 1988, o mundo testemunhou importantes mudanças políticas. O apartheid foi abolido na África do Sul, o que permitiu ao país participar dos Jogos Olímpicos novamente, pela primeira vez desde 1960. Em seguida, houve a queda do Muro de Berlim e a reunificação das Alemanhas Ocidental e Oriental, bem como o norte com o sul do Iêmen. A União Soviética foi dissolvida e dividida em 15 países distintos.

Nas Olimpíadas de Barcelona de 1992, as equipes independentes da Estônia e da Letônia fizeram sua primeira aparição desde 1936, e a Lituânia enviou sua primeira equipe desde 1928. As outras ex-repúblicas soviéticas participaram como uma “equipe unificada”, embora os vencedores tenham sido homenageados sob as bandeiras de suas próprias repúblicas.

Livre de boicotes

Pela primeira vez desde 1972, os Jogos foram livres de boicote, devido a importantes mudanças políticas globais.

Recém-chegados e jovens

O beisebol estreou como uma disciplina de medalha completa, tendo aparecido como um esporte de exibição (ou demonstração) em seis Jogos anteriores. O badminton e o judô feminino também foram adicionados ao programa Olímpico, e o remador espanhol no oito com, Carlos Front, de 11 anos, tornou-se o competidor Olímpico mais jovem desde 1900.

Mascote Olimpíada Barcelona – Cobi:

Atlanta (1996)

Drama e tragédia

Os Jogos de 1996 tiveram um início dramático e emocionante quando a pira Olímpica foi acesa pela lenda do esporte, Muhammad Ali. Próximo ao local das principais instalações de competição havia uma área aberta conhecida como Parque Olímpico do Centenário. O parque parecia fazer parte dos Jogos, mas não fazia parte do sistema de segurança Olímpico. Na madrugada de 27 de julho, uma tragédia aconteceu quando uma bomba explodiu no Parque Olímpico do Centenário, resultando na morte de duas pessoas e no ferimento de outras 110.

Primeiros Olímpicos

Pela primeira vez na história olímpica, todos os 197 Comitês Olímpicos Nacionais reconhecidos estiveram representados nos Jogos. Vôlei de praia, mountain bike, remo leve e futebol feminino fizeram sua primeira aparição e o velejador Hubert Raudaschl (AUT) se tornou a primeira pessoa a competir em nove Jogos Olímpicos. Antes de começar sua sequência em 1964, ele era reserva em 1960.

Campeões memoráveis

No atletismo, a francesa Marie-José Pérec venceu os 200m e defendeu com sucesso o título dos 400m. Ela se tornou a atleta francesa de maior sucesso de todos os tempos e a primeira atleta a vencer os 400m duas vezes. Para não ficar atrás, Michael Johnson, dos EUA, se tornou o primeiro homem na história Olímpica a correr e vencer os 200m e os 400m. Sua vitória sobre 200m em 19,32 segundos estabeleceu um novo recorde mundial.

Mascote Olimpíada Atlanta – Izzy:

Sydney (2000)

Novos esportes olímpicos

Triatlo e taekwondo foram duas novas adições ao programa Olímpico. Susanthika Jayasinghe tornou-se a primeira mulher do Sri Lanka a ganhar uma medalha, levando o bronze nos 200m, enquanto Birgit Fischer ganhou duas medalhas de ouro no caiaque e se tornou a primeira mulher em qualquer esporte a ganhar medalhas com 20 anos de diferença. As mulheres também participaram do levantamento de peso e do pentatlo moderno pela primeira vez.

Rainhas da virada

Existiram algumas viradas maravilhosas em Sydney, mas nenhuma maior do que teve a equipe de softbol dos EUA. Depois de perderem três jogos seguidos, elas se reergueram e ganharam ouro de forma comovente, vencendo cada um dos times para os quais haviam perdido anteriormente.

Campeões memoráveis

Ryoko Tamura havia perdido na final de judô de 48kg em Barcelona e Atlanta, mas voltou para ganhar a medalha de ouro em Sydney. Steven Redgrave ganhou a imortalidade no esporte ao se tornar o primeiro remador a ganhar medalhas de ouro em cinco Jogos Olímpicos consecutivos. No estilo livre de 400m, o nadador australiano Ian Thorpe, de 17 anos, ganhou ouro ao quebrar seu próprio recorde mundial diante de uma multidão animada em casa.

Mascotes Olimpíada Sydney – Syd, Olly e Millie: 

Fonte: Site Olympics 

Relembre os mascotes dos Jogos Olímpicos:

Relembre também as logomarcas dos Jogos Olímpicos:

Coleção Figurinhas Elma Chips “Sam nas Olimpíadas”:

Lançada em 1984 para divulgar os Jogos Olimpicos de Los Angeles, nos Estados Unidos.

Figurinhas Chiclete Ping Pong Olimpíada Los Angeles:
Compartilhe!

1 thought on “Retrospectiva Jogos Olímpicos Anos 80 e 90

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *