20 grupos de pagode que bombaram nos anos 80 e 90

      Nenhum comentário em 20 grupos de pagode que bombaram nos anos 80 e 90

Acho que é unânime: os pagodes de antigamente são os melhores, né?! Durante as décadas de 80 e 90, o bom pagodinho tomou conta da vida dos brasileiros e muitas músicas são lembradas até hoje! Quais são as suas favoritas?

Para relembrar os bons e velhos tempos, fizemos uma lista com os TOP 20 grupos de pagode mais famosos dos anos 80 e 90. Qual era o seu grupo favorito? Confira também no final deste post a lista com o TOP 10 pagodes de sucesso das décadas passadas.

1- Exaltasamba

Formado em 1982, o grupo acumula sucessos populares e a conquista de prêmios, como o Grammy Latino. Péricles e Thiaguinho, grandes ídolos do samba no Brasil, são apenas alguns dos integrantes que já passaram pela banda. Entre os maiores hits, “Me Apaixonei pela Pessoa Errada” e “Tá Vendo Aquela Lua” merecem destaque. O projeto foi interrompido em 2012, mas retomado quatro anos depois. Hoje, atende somente pelo nome de Exalta.

2 – Raça Negra

Alguns dos maiores sucessos do samba popular da década de 90 pertencem ao Raça Negra. A banda, formada em 1983, emplacou hits que não envelhecem. “Cheia de Manias”, uma das canções mais famosas do grupo.

3 – Molejo 

“Bom é ser feliz com o Molejão!” Quem nunca cantou esse verso que atire a primeira pedra. O alto astral do Molejo virou uma das marcas registradas do grupo. Hits inesquecíveis como “Brincadeira de Criança” e “Dança da Vassoura” transformaram a banda em um verdadeiro fenômeno dos anos 90.

4 – Só pra Contrariar

Alexandre Pires tinha apenas 13 anos quando o Só pra Contrariar surgiu, em 1989. A partir daí, o grupo colocou o Brasil inteiro para cantar seus sucessos. “Depois do Prazer” e “Interfone” estão entre os hits mais lembrados da banda. Em 2002, época em que Alexandre iniciou a carreira solo, seu irmão, Fernando Pires, que já era baterista do conjunto, assumiu os vocais. O SPC, como o projeto ficou conhecido, permanece em atividade até hoje.

5 – Negritude Junior 

Foi  formado em 1986, em Carapicuíba (SP). Seu período de maior sucesso aconteceu nos anos 90, onde seis dos discos gravados emplacaram vários hits nas paradas de sucesso e excelentes vendas, alcançando discos de ouro, platina e dupla platina. A formação clássica do grupo era Netinho de Paula, Nenê, Wagninho, Claudinho, Feijão, Chambourcy, Ari, Lino e Fabinho. Em 1994, foi lançado Deixa Acontecer que teve três sucessos: “Olhos Vermelhos”, “Indiferença” e “Beijo Geladinho”.

6 – Sorriso Maroto

Colecionadores de hits, os meninos do Sorriso Maroto podem se orgulhar do sucesso de sua carreira. Eles somam mais de 20 anos na estrada e dezenas de faixas que emplacaram nas rádios e na memória afetiva de muitos fãs. “Futuro Prometido” e “Ainda Gosto de Você” são apenas algumas das canções que marcaram a trajetória da banda.

7 – Pixote

Com quase 30 anos de história para contar e cantar, o grupo Pixote apostava no romantismo em suas letras. “Insegurança”, um dos maiores sucessos do conjunto, é considerada pelos integrantes como a música mais especial de sua carreira. A banda ainda liderada pelo carismático vocalista Dodô.

8 – Fundo de Quintal

Uma verdadeira referência no cenário do samba brasileiro, o Fundo de Quintal surgiu na década de 1970, oriundo de um dos blocos mais tradicionais do Carnaval carioca, o Cacique de Ramos. Desde então, nomes atualmente consagrados da música já passaram pelo grupo, de Jorge Aragão a Arlindo Cruz. O conjunto, que se mantém na ativa até hoje, eternizou na memória dos fãs canções de sucesso como “A Amizade” e “O Show Tem que Continuar”.

9 – Os Travessos

Os Travessos surgiram também na década de 1990 e dominaram as rádios graças a sucessos como “Alô” e “Tô Te Filmando (Sorria)”. O vocalista Rodriguinho chegou a deixar a banda em 2004, mas retornou, tempos depois, para celebrar os 20 anos do projeto. Atualmente, o cantor Uan, primo de Rodriguinho, é quem assume os vocais principais do grupo.

10 – Art Popular

Com músicas bem-humoradas como “Pimpolho” e “Fricote”, o grupo Art Popular vendeu milhões de discos no auge de sua carreira e fez parcerias com artistas internacionais. Em 2020, lançaram o álbum Artpopuloucos, em duas partes, apostando em um visual retrô para remeter à década que os consagrou.

11 – Soweto

Fundada em 1993, a banda alcançou a fama já nos primeiros anos de estrada e conseguiu emplacar, entre as mais tocadas do país, canções memoráveis como “Farol das Estrelas”. O cantor Belo, vocalista na época, decidiu apostar em sua carreira solo ainda no auge do sucesso do grupo. Com uma nova formação, o Soweto segue em atividade até hoje.

12 – Karametade

Responsável pelo sucesso de hits como “Morango do Nordeste” e “Decisão”, o Karametade conquistou o Brasil, ainda na década de 1990, quando era liderado pelo cantor Vavá (aliás, ele arrasava corações pelo país). Tempos depois, seu irmão gêmeo, Márcio, se tornou a voz principal da banda. Em 2005, o conjunto encerrou as atividades, mas decidiu voltar aos palcos 14 anos mais tarde. Dessa vez, Vavá e Márcio assumiram juntos os vocais do projeto.

13 – Katinguelê

“Lua vai… Iluminar os pensamentos dela…” Um clássico! O Katinguelê também marcou as gerações oitentista e noventista. Além da inesquecível “Recado à Minha Amada (Lua Vai)”, as faixas “Inaraí” e “Feliz Aniversário”, “Meu Amor” também caíram no gosto do público. Em 2001, o então vocalista Salgadinho decidiu deixar o projeto para seguir carreira solo. Hoje, com uma nova formação, a banda segue na ativa.

14 – Jeito Moleque

Cinco amigos de infância com o sonho de fazer música. Foi assim que surgiu o Jeito Moleque, em 1998. Com um estilo despojado no palco, a banda emplacou hits como “Eu Nunca Amei Assim” e “Hoje a Noite é Nossa”. O cantor Bruno Diegues, que ficou marcado como vocalista do conjunto, deixou o projeto em 2016 para buscar novos desafios. Gui Albuquerque, um fã assumido do grupo, assumiu a vaga no ano seguinte.

15 – Os Morenos

O grupo Os Morenos conquistou o Brasil em 1995. A faixa “Marrom Bombom”, presente no primeiro álbum da banda, fez tanto sucesso na época que chegou a ser reproduzida nas rádios cerca de 40 vezes por dia. E eles não pararam por aí. Outros hits como “Mina de Fé” e “Olho Grande” também caíram na boca do povo. Waguinho, vocalista do conjunto naquele tempo, partiu para a carreira solo no ano de 2001. Sem a presença do cantor, os integrantes originais anunciaram o retorno do projeto em 2019.

16 – Kiloucura 

Formado em 1997, o grupo gravou seu primeiro trabalho “Tudo Que Sonhei” sendo lançado em 1998 pela gravadora BMG, onde o Kiloucura ganhou 1º disco de ouro pelo fato do disco já sair com uma tiragem de mais 100.000 cópias vendidas. Destaque para as faixas “Pela Vida Inteira” sucesso da trilha sonora da novela “Suave Veneno” da Rede Globo e a faixa “Meu Casamento”, trilha sonora da novela “Louca Paixão” da Rede Record.

17 – Pique Novo

O grupo foi formado no Rio de Janeiro, em 1989, no bairro de Ricardo de Albuquerque. Na época de sua formação, a banda foi integrada por Walmir, Lelê, Lusinho, Rildo, Alexandre, Paulo, Cleiton, Mola, Liomar Henrique Eleotério, Renato dos Santos, Cesinha, Edson Cigano, Emerson, Nego Binho, Binho Percussão, Silvio e Rogério Santos de Castro. Com uma trajetoria de mais de 20 anos, o grupo embalou sucessos, principalmente, no inicio dos anos 2000, como as canções ” No meu Olhar”, “Você Gosta”, “Eu Tenho Muito Mais” entre outras.

18 – Grupo Sensação 

O Sensação surgiu em meados de 1986, por iniciativa de um grupo de amigos frequentadores do bairro do Limão, na Zona Norte de São Paulo, e da escola de samba Camisa Verde e Branco, onde começou a se apresentar nas tardes de sábado no “Butiquim do Camisa”, da própria agremiação carnavalesca paulistana. A primeira formação do grupo era composta por Marquynhos (vocal), Carica (cavaquinho), Miltinho (banjo), João (pandeiro), Gazu (repique e rebolo), Reinaldinho (tantã e outros) e Cogumelo (complementos de percussão). Dentre os grandes sucessos do Sensação estão as canções “Oyá”, “Sacode”, “Coral de Anjos” e “Sentimento Nu”.

19 – Grupo Pirraça

Grupo formado originalmente por Zé Carlos (voz), Ernani (cavaco e voz), Vanderlei (pandeiro e voz), Evandro Lima (violão), Ueré (tantã), Ricardo (surdo), Adilson Barbado (voz) e Jorginho China (pandeiro e voz) em 1987, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro. Começou a carreira abrindo e acompanhando shows de Zeca Pagodinho, Jovelina Pérola Negra e Jorge Aragão. Em 1989, gravou o primeiro disco, “Força maior”. O quarto LP, lançado em 1994, “Me leva pra casa”, contou com as músicas “O que é que eu vou fazer?”, “Aquela paixão” e a faixa-título “Me leva pra casa”. No ano seguinte lançou o CD “Tentação”, disco que despontou com a faixa “Demorou para abalar”, que literalmente caiu na boca do povo.

20 – Grupo Raça

O Raça nasceu em 1985 no bairro de Engenho de Dentro, na Zona Norte do Rio de Janeiro, fundado pelos músicos Marley (ganzá), Marquinhos (banjo), Mongol (tantã), Ronaldinho (cavaquinho), Totonho (pandeiro), Valnei (repique de mão) e Carlinhos (tamborim). Começou a tocar na quadra do Bloco Carnavalesco Chuchu e lançou, em 1987, o LP “Grupo Raça”, o primeiro álbum de estúdio do conjunto carioca.

Fontes: Incrivel e Wikipedia

Mate as saudades também dos melhores pagodes dos anos 80 e 90: 

Me Apaixonei Pela Pessoa Errada (Exaltasamba)

Depois do Prazer (Só Pra Contrariar)

A Lua vai (Katinguelê)

Beijo Geladinho (Negritude Júnior)

É Tarde Demais (Raça Negra)

Temporal (Art Popular)

Tô Legal (Grupo Raça)

Derê (Soweto)

Pela Vida Inteira (Kiloucura)

Cilada (Molejo)

Quer saber quais foram as 10 músicas mais tocadas nas rádios nos anos 80 e 90?

Confira no post abaixo!

Top 10 músicas mais tocadas nas rádios nos anos 80

Compartilhe!

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado.