30 Melhores Novelas Anos 80 e 90

      1 comentário em 30 Melhores Novelas Anos 80 e 90

Fizemos uma seleção com 30 novelas que marcaram os anos 80 e 90. Diz ai, quais são as suas favoritas? As minhas são Vamp, Mulheres de Areia, A Viagem, Tieta, O Rei do Gado, Que Rei Sou Eu?, Terra Nostra, Por Amor, Rainha da Sucata, Carrossel, Por Amor, Sonho Meu e tantas outras.

Confira neste especial fotos, vídeos das aberturas das novelas, discos, CDs, LPs e álbuns de figurinhas das melhores novelas dos anos 80 e 90.

1- Novela Vamp (1991):

Na fictícia Armação dos Anjos, cidade no litoral do Rio de Janeiro, Jonas Rocha (Reginaldo Faria), um capitão reformado e pai de seis filhos, conhece Carmen Maura (Joana Fomm), uma historiadora viúva que também tem seis filhos. A união dos dois cria uma família numerosa e divertida que tem um inimigo comum: os vampiros da cidade. Natasha (Cláudia Ohana) vendeu sua alma ao terrível Conde Vladimir Polanski (Ney Latorraca) para ter sucesso como cantora de rock. Em suas vidas passadas, Jonas e Natasha eram Rocha e Eugênia, um casal apaixonado. Revoltado com esta história, o conde passa a perseguir Natasha e a família do capitão. Em Armação dos Anjos moram também o vampiro Matoso (Otávio Augusto) e Jurandir (Nuno Leal Maia), um bandido que assaltou um gângster por engano e se disfarçou de padre.

Personagens Novela Vamp: 

Álbum de figurinhas Novela Vamp: 

LPs Novela Vamp: 

Relembre a abertura da novela Vamp:

2 – Novela Mulheres de Areia (1993) 

Remake de um grande sucesso da Tupi, Mulheres de Areia foi exibida entre 1º de fevereiro e 25 de setembro de 1993 na Rede Globo. A trama de Ivani Ribeiro conquistou o Brasil, com um elenco bem escalado e a direção primorosa de Wolf Maya. Glória Pires brilhou no papel das gêmeas Ruth e Raquel. Também se destacaram nomes como Marcos Frota, como o inesquecível Tonho da Lua, Paulo Goulart, Guilherme Fontes, Raul Cortez e Vivianne Pasmanter, entre outros.  A novela tinha como tema central a rivalidade entre gêmeas. Ruth é doce, calma e tem um bom coração. Raquel, por sua vez, é egoísta, agressiva e má. Aproveitando-se da semelhança física com a irmã, Raquel planeja conquistar o namorado de Ruth, o bem-sucedido empresário Marcos Assunção (Guilherme Fontes), que se encanta com Ruth quando a conhece em Pontal D’Areia.

Glória Pires brilhou no papel das gêmeas Ruth e Raquel: 

Marcos Frota como Tonho da Lua: 

Fita K7 e CD Novela Mulheres de Areia: 

Relembre a abertura da novela Mulheres de Areia: 

3 – Novela A Viagem (1994) 

Outro remake de sucesso escrito por Ivani Ribeiro que a Globo fez nos anos 1990, A Viagem foi exibida entre 11 de abril e 22 de outubro de 1994, com 167 capítulos. A novela das sete, estrelada por Christiane Torloni, Antônio Fagundes, Guilherme Fontes e outros nomes, abordou o espiritismo e a vida após a morte. Além da trama principal, o público ficou comovido pela história do Mascarado.

LP novela A Viagem: 

Relembre a abertura da novela A Viagem:

4 – Novela Por Amor (1997) 

Novela de Manoel Carlos exibida entre 13 de outubro de 1997 e 23 de maio de 1998, Por Amor mobilizou o Brasil por conta da troca de bebês realizada por Helena (Regina Duarte). O folhetim também teve outros grandes destaques: a vilã Branca, vivida magistralmente por Susana Vieira; a descontrolada Laura, personagem de Vivianne Pasmanter; e o casal Nando (Eduardo Moscovis) e Milena (Carolina Ferraz), que caiu no gosto do público. Também era comovente a luta da garota Sandrinha (Cecília Dassi) na luta para tirar o pai do alcoolismo.

CDs Novela Por Amor: 

Relembre a abertura da novela Por Amor:

5 – Novela Tieta (1989) 

Adaptação do romance Tieta do Agreste, de Jorge Amado, a novela é ambientada na fictícia cidade de Santana do Agreste, no nordeste brasileiro. Tudo começa quando Tieta (Claudia Ohana) é escorraçada da cidade pelo pai, Zé Esteves (Sebastião Vasconcelos), irritado com o comportamento liberal da jovem e influenciado pelas intrigas de sua outra filha, Perpétua (Adriana Canabrava). Humilhada, ela segue para São Paulo. Vinte e cinco anos depois, Tieta (Betty Faria) reaparece: rica, exuberante e decidida a se vingar das pessoas que a maltrataram.

CDs Novela Tieta: 

Relembre a abertura da novela Tieta:

6 – Novela O Rei do Gado (1996) 

Mais um fenômeno de Benedito Ruy Barbosa. A saga de Bruno Mezenga (Antônio Fagundes) e sua rivalidade com Jeremias Berdinazzi (Raul Cortez) cativou o público, incluindo uma primeira fase de tirar o fôlego. Outro personagem de destaque foi o senador Caxias, vivido por Carlos Vereza. A novela ainda abordou a reforma agrária, o MST (Movimento dos Sem-Terra) e a violência doméstica. Além dos citados, destaque também para Patrícia Pillar, Glória Pires, Fábio Assunção, a estreante Lavínia Vlasak e Stênio Garcia, entre outros.

CDs Novela Rei do Gado: 

Relembre a abertura da novela Rei do Gado: 

7 – Novela Terra Nostra (1999) 

A novela fala sobre a imigração italiana no final do século XIX e nas primeiras décadas do século XX e sua importância na formação da sociedade brasileira a partir do romance entre os jovens italianos Matteo (Thiago Lacerda) e Giuliana (Ana Paula Arósio). Em 1894, o navio Andrea I deixa o porto de Gênova, na Itália, e cruza o Oceano Atlântico transportando centenas de camponeses italianos. Eles fogem da crise econômica no seu país para tentar a sorte no Brasil, que naquele momento precisava de mão de obra para substituir o trabalho escravo nas plantações de café. Entre os imigrantes está o casal Julio (Gianfrancesco Guarnieri) e Ana (Bete Mendes), com a filha, Giuliana. A bordo, Giuliana conhece Matteo. Os dois se apaixonam. Durante a viagem, a peste se alastra no navio. Os pais de Giuliana morrem e seus corpos são lançados ao mar, para evitar que a doença se espalhe. Matteo e Giuliana se tornam as únicas referências um do outro. Os dois chegam ao Brasil decididos a enfrentar juntos o futuro incerto, mas se perdem no desembarque e seguem destinos diferentes. A moça é acolhida pelo imigrante Francesco Maglianno (Raul Cortez), grande amigo de seu pai, que prosperou em solo brasileiro. Matteo arranja emprego na colheita de café da fazenda do coronel Gumercindo Aranha (Antonio Fagundes).

CDs Novela Terra Nostra: 

Relembre a abertura da novela Terra Nostra: 

8 – Novela Barriga de Aluguel (1990) 

A jogadora de vôlei Ana (Cassia Kis) e seu marido Zeca (Victor Fasano), treinador do time em que ela joga, têm um casamento perfeito, mas não conseguem ter filhos, apesar dos vários tratamentos a que Ana se submete. Para realizar o sonho de serem pais, o casal contrata a jovem Clara (Cláudia Abreu) como mãe de aluguel. Moça pobre que trabalha de dia como balconista e à noite como dançarina, Clara vê na proposta uma chance de melhorar de vida. Ela encara a ideia como um simples negócio, e esconde sua decisão dos amigos e parentes. Mas quando seu segredo é revelado, sua vida se transforma. Ela termina o namoro com o caminhoneiro João (Humberto Martins) e é expulsa de casa pelo pai, o religioso Ezequiel (Leonardo Villar). Sem ter onde morar, Clara procura a ajuda da ex-prostituta Yara (Lady Francisco). Com o avanço da gravidez, as relações entre Clara e Ana se complicam. Em meio aos conflitos, Zeca se envolve com Clara. Após o nascimento da criança, Ana e Clara passam a disputar a maternidade, e o caso é levado aos tribunais.

CD e Fita K7 Novela Barriga de Aluguel: 

Relembre a abertura da novela Barriga de Aluguel:

9 – Novela Quatro por Quatro (1993) 

Novela de Carlos Lombardi exibida entre 24 de outubro de 1994 e 22 de julho de 1995, Quatro por Quatro foi mais uma produção a marcar a década de 1990, com muito humor escrachado e excelente resposta do público. O casal formado entre Babalu (Letícia Spiller) e Raí (Marcello Novaes) caiu no gosto dos brasileiros. Também se destacaram Elizabeth Savalla, Cristina Oliveira, Humberto Martins e Betty Lago, entre outros.

CDs novela Quatro por Quatro: 

Relembre a abertura da novela Quatro por Quatro: 

10 – Novela Que Rei Sou Eu? (1989) 

A novela faz uma sátira do Brasil, que havia saído da era da Ditadura Militar poucos anos antes. Se passando no país fictício europeu Avilan em 1786, o rei Petrus ll morre e deixa o trono para a histérica e despreparada rainha Valentine, que é dominada pelos desonestos conselheiros reais da corte, causando vários problemas para o país.

Álbum de figurinhas novela Que Rei Sou Eu? 

CD Novela Que Rei Sou Eu? 

Relembre a abertura da novela Que Rei Sou Eu? 

11 – Novela Rainha da Sucata (1990) 

Rainha da Sucata retrata o universo dos novos-ricos e da decadente elite paulista a partir da tensão entre a emergente Maria do Carmo (Regina Duarte) e a falida Laurinha Figueroa (Glória Menezes). Sua estreia coincidiu com o confisco da poupança pelo governo de Fernando Collor de Mello, o que obrigou o autor e o diretor a reescreverem capítulos e regravarem cenas para a trama contemporânea não perdesse a atualidade. A protagonista, criada para Regina Duarte, retratava uma nova realidade social em que a ascensão econômica não necessariamente vinha acompanhada de aprimoramento educacional, o que contrastava a situação de famílias tradicionais em decadência econômica.

CD Novela Rainha da Sucata: 

Relembre a abertura da novela Rainha da Sucata: 

12 – Novela A Próxima Vítima (1995) 

Quem será a próxima vítima? Quem é o assassino? A obra-prima de Silvio de Abreu literalmente parou o Brasil no dia 4 de novembro de 1995 para saber quem era o criminoso. Além do thriller policial, a novela ainda teve destaques como o romance de Sandrinho (André Gonçalves) e Jeferson (Lui Mendes), o uso de drogas, os menores abandonados, a prostituição, entre outros temas. Tipos inesquecíveis foram criados, como Filomena Ferreto (Aracy Balabanian). Destaque também para José Wilker, Susana Vieira, Tony Ramos, Lima Duarte, Glória Menezes, Cláudia Ohana e muitos outros. O último capítulo, que revelou ser Adalberto (Cecil Thiré) o assassino do Opala preto, registrou 64 pontos no Ibope.

CD Novela A Próxima Vítima:

Relembre a abertura da novela A Próxima Vítima: 

13 – Novela A História de Ana Raio e Zé Trovão (1990) 

No dia 12 de dezembro de 1990, a extinta Manchete estreava sua nova aposta em teledramaturgia. Naquele dia, ia ao ar o primeiro capítulo de A História de Ana Raio e Zé Trovão, trama concebida por Jayme Monjardim e escrita por Marcos Caruso e Rita Buzzar, e que tinha como missão manter o estrondoso sucesso de Pantanal, trama que a antecedeu. A História de Ana Raio e Zé Trovão tinha uma proposta diferente de novela. A ideia era fazer uma trama itinerante, que acompanhava uma comitiva de peões que viajava pelo Brasil participando de rodeios. A história começa quando Ana de Nazaré, então com 13 anos de idade, é estuprada por Canjerê (Nelson Xavier). Ela engravida, mas, quando a criança nasce, é raptada pelo pai. Passam-se alguns anos e Ana se torna Ana Raio (Ingra Liberato), uma peoa que participa de rodeios pelo país. Enquanto faz sucesso pelas arenas, Ana alimenta a esperança de reencontrar sua filha desaparecida. Ana conta com o apoio de João Riso (Giuseppe Oristânio), um homem apaixonado e que faz de tudo para agradá-la.

Disco Novela A História de Ana Raio e o Zé Trovão: 

Relembre a abertura da novela A História de Ana Raio e Zé Trovão: 

14 – Novela Carrossel (1991) 

No ano de 1991 estreava Carrossel no SBT, novela mexicana que fez um enorme sucesso entre o público infantil do Brasil na época, fazendo até mesmo a Rede Globo a sofrer nas mãos da concorrência. Na trama, professora Helena (Gabriela Rivero) é uma professora que cuida dos pequenos alunos do segundo ano da Escola Mundial. Com seu amor, carinho e paciência, ela vai ajudar essas crianças a lidar com seus dramas familiares e a entender os prós e os contras da vida com muita alegria e brincadeira.

 

Relembre a abertura da novela Carrossel:

15 – Novela Pedra Sobre Pedra (1992) 

A trama de Pedra sobre Pedra se passa na fictícia cidade de Resplendor, na Chapada Diamantina, sertão da Bahia. Murilo Pontes (Nelson Baskerville, na primeira fase) e Jerônimo Batista (Felipe Camargo) pertencem a famílias rivais e são apaixonados pela mesma mulher, Pilar (Cláudia Scher, na primeira fase). A moça é noiva de Murilo, mas o abandona no altar, pois desconfia que sua melhor amiga espera um filho dele. Para se vingar, Pilar decide se casar com Jerônimo, com quem tem uma filha, Marina. Sua amiga morre durante o parto da filha, e Pilar assume a criação da menina, batizando-a de Eliane (Carla Marins, na segunda fase), o mesmo nome da mãe. Murilo, por sua vez, casa-se com Hilda (Andrea Murucci, na primeira fase, e Eva Wilma, na segunda), tem um filho chamado Leonardo e se muda para Brasília para seguir carreira política. Vinte e cinco anos depois, Pilar (agora Renata Sorrah) quer fazer de Marina (Adriana Esteves) a prefeita de Resplendor. Murilo (agora Lima Duarte) deseja o mesmo futuro para seu filho Leonardo (Maurício Mattar). Arqui-inimigos, os Batistas e os Pontes travam uma batalha: o herdeiro que vencer a eleição restabelece o poder de uma das duas famílias na cidade. Mas Pilar e Murilo, que na verdade escondem o amor que ainda sentem um pelo outro, não contavam com a paixão arrebatadora que une seus filhos, Marina e Leonardo.

CDs Novela Pedra sobre Pedra: 

Relembre a abertura da novela Pedra sobre Pedra:

16 – Novela Mandala (1987) 

A trama é ambientada no Rio de Janeiro e é composta de duas fases: renúncia de Jânio Quadros, em agosto de 1961, e a Campanha da Legalidade, organizada para assegurar a posse de João Goulart. Nesse contexto, são apresentados os personagens Jocasta (Giulia Gam/Vera Fischer) e seu pai, o militante comunista Túlio (Gianfrancesco Guarnieri). Jocasta está com 18 anos e é estudante de Sociologia. Também é filiada ao Partido Comunista Brasileiro e participa ativamente da campanha legalista ao lado do pai e de outros companheiros. Além do amor pela política, Jocasta é apaixonada por Laio (Taumaturgo Ferreira/Perry Salles), um rapaz de 25 anos, alienado, que estuda Psicologia. O jovem é místico e não dá um passo sem consultar seu secretário e guru Argemiro (Marco Antônio Pâmio). Jocasta engravida de Laio, como de costume, ele recorre a Argemiro sobre o futuro da gravidez da amada. Os búzios mostram que a criança será um menino que irá odiá-lo e que terá uma relação amorosa com a mãe. Assustado com as palavras do guru, ele some com o bebê.

Disco / LP Novela Mandala: 

Relembre a abertura da novela Mandala: 

17 – Novela Top Model (1989)

Os irmãos Gaspar (Nuno Leal Maia) e Alex Kundera (Cecil Thiré) são os proprietários da confecção Covery. Gaspar é um ex-hippie remanescente da geração beatnik dos anos 1960. Surfista quarentão, ele mora em frente à praia e cuida dos filhos que teve com mulheres diferentes: Elvis (Marcelo Faria), Jane (Carol Machado), Ringo (Henrique Farias) e Lennon (Igor Lage), além de Olívia (Gabriela Duarte), filha de uma de suas ex-mulheres, que se incorporou à família. Seu irmão Alex Kundera é um yuppie, cérebro da Covery e de uma agência de modelos. Os dois têm personalidades e estilos de vida opostos mas disputam tudo, desde mulheres até a atenção da mãe, Morgana (Eva Todor). Alex se apaixona por Duda (Malu Mader), uma top model que passa a ser a garota propaganda da confecção. Mas Duda ama o grafiteiro Lucas (Taumaturgo Ferreira), que está no Rio de Janeiro fugindo da polícia paulista e tentando descobrir quem é seu pai: Alex ou Gaspar. Top Model foi a primeira novela de Antonio Calmon. O autor conta que aprendeu muito com Walther Negrão, com quem dividiu a autoria da trama, e que levou como novidade para o horário das 19h a linguagem pop exercitada no seriado Armação Ilimitada (1985).

Discos e Fita K7 Novela Top Model:

Relembre a abertura da novela Top Model:

18 – Novela Bebê a Bordo (1988) 

Com texto irreverente e bem-humorado, Bebê a Bordo analisa as relações familiares através de uma trama cheia de ação. O fio condutor da história, ambientada em São Paulo, é a relação da pequena Helena com Ana (Isabela Garcia), Laura (Dina Sfat) e Tonico Ladeira (Tony Ramos). Depois de se envolver em um assalto, Ana dá à luz uma criança no carro de Tonico, mas a abandona para conseguir fugir da polícia. Tonico passa a cuidar da menina, até o momento em que Ana volta para buscá-la. A mãe de Ana, Laura, por sua vez, culpada por também ter abandonado a filha ainda bebê, decide procurá-la. Laura descobre, então, que tem uma neta e decide lutar pela guarda da pequena Helena. No decorrer da história, Ana acaba tendo que abandonar novamente a filha e, sem saber, deixa Heleninha na porta da casa de Laura. Para aumentar ainda mais a confusão, Ana não sabe quem é o verdadeiro pai de sua filha, e a paternidade da criança é disputada por Zezinho (Leo Jaime), Antônio Antonucci (Rodolfo Bottino) e os irmãos Rei (Guilherme Fontes) e Rico (Guilherme Leme).

Discos / LPs Novela Bebê a Bordo: 

Álbum de figurinhas Bebê a Bordo:

Relembre a abertura da novela Bebê a Bordo: 

19 – Novela Perigosas Peruas (1992) 

Ambientada em São Paulo, Perigosas Peruas conta a história das amigas Cidinha (Vera Fischer) e Leda (Silvia Pfeifer). As duas nasceram no mesmo dia, cresceram juntas, estudaram no mesmo colégio e na mesma universidade. Mas cada uma seguiu um caminho: Cidinha se dedica à casa e à família e jamais trabalhou fora; Leda investe na carreira jornalística e tem aversão a casamento e filhos. Mesmo satisfeitas com suas escolhas, uma sente inveja do estilo de vida da outra. O elo entre as duas é Belo (Mário Gomes). Ele é casado com Cidinha, que engravidou na mesma época que a amiga, ainda na faculdade. O que Cidinha não sabe é que Leda também esperava um bebê de Belo. As duas dão à luz no mesmo dia, no mesmo hospital. A filha de Cidinha nasce morta, e Belo a troca pelo bebê de Leda, também uma menina, sem contar nada a nenhuma das duas. Arrasada por acreditar que perdeu a criança, Leda vai para o exterior e se dedica à profissão. Anos depois, quando volta ao Brasil, Leda descobre a troca das crianças e passa a disputar com Cidinha o amor de Belo e a guarda da filha, a adolescente Tuca (Natália Lage).

Discos / LPs Novela Perigosas Peruas: 

Relembre a abertura da novela Perigosas Peruas:

20 – Novela Tropicaliente (1994)

No início da novela, Letícia (Silvia Pfeifer) tem 17 anos e, contrariando a vontade do pai, o industrial Gaspar (Francisco Cuoco), abandona a família para morar em uma cabana de praia com seu grande amor, Ramiro (Herson Capri), um pescador sete anos mais velho do que ela. Um dia, Ramiro sai para pescar e acaba passando três meses em alto-mar. Certa de ter sido abandonada, Letícia decide voltar para a casa dos pais e terminar os estudos fora do Brasil. Quando Ramiro retorna, conclui que o romance entre os dois não passara de um capricho de uma jovem rica e mimada. Anos mais tarde, Letícia volta ao Brasil, viúva e mãe de Vitor (Selton Mello) e Amanda (Paloma Duarte). Ela recebe do pai a tarefa de cuidar do estaleiro e da indústria pesqueira da família, no Ceará. Quando chega ao Nordeste, ela reencontra Ramiro, que se tornou líder de uma comunidade de pescadores, casou-se com Serena (Regina Dourado) e também teve dois filhos, Açucena (Carolina Dieckmann) e Cassiano (Márcio Garcia). Apesar do amor e do respeito por Serena, mulher valente e companheira, Ramiro sucumbe à paixão por Letícia.

CDs Novela Tropicaliente: 

Relembre a abertura da novela Tropicaliente:

21 – Novela Roque Santeiro (1985)

No dia 24 de junho de 1985, o Brasil assistiu à estreia de uma das novelas mais marcantes da nossa teledramaturgia, Roque Santeiro. O folhetim de Dias Gomes e Aguinaldo Silva com direção geral de Paulo Ubiratan chegava aos lares brasileiros 10 anos depois da primeira versão dela, que se chamaria A saga de Roque Santeiro e a incrível história da viúva que foi sem nunca ter sido, ser proibida pela censura às vésperas de estrear e com mais de 30 capítulos gravados. A história de Roque Santeiro tem como principal mote o triângulo amoroso entre Roque Santeiro (José Wilker), Porcina (Regina Duarte) e Sinhôzinho Malta (Lima Duarte). O mistério sobre com quem Porcina ficaria durou até a cena final, que teve duas versões gravadas.

Discos / LPs Novela Roque Santeiro: 

Álbum de figurinhas Roque Santeiro:

Relembre a abertura da novela Roque Santeiro: 

22 – Novela Pantanal (1990) 

Exibida entre 27 de março e 10 de dezembro de 1990, Pantanal foi o maior sucesso da história da Rede Manchete e uma das maiores proezas da história da televisão brasileira. A saga de José Leôncio (Cláudio Marzo) e sua família já havia sido apresentada por Benedito Ruy Barbosa à Globo, que recusou a história. O canal dos Bloch embarcou nessa aventura e o sucesso foi arrebatador. Pantanal fechou sempre com médias superiores a 20 pontos, com picos superiores a 30 – a média final foi de 34 pontos, vencendo a Globo quase que diariamente. A trama tinha tipos inesquecíveis, como Juma Marruá (Cristiana Oliveira), que se transformava em onça. Além de Cristiana Oliveira, artistas como Paulo Gorgulho e Marcos Winter se transformaram em estrelas do dia para a noite.

Discos / LPs Novela Pantanal: 

Relembre a abertura da novela Pantanal: 

23 – Novela O Dono do Mundo (1991) 

Felipe Barreto (Antonio Fagundes) é um cirurgião plástico bem-sucedido, casado com Stella (Gloria Pires), e que, no dia do casamento de seu funcionário Walter (Tadeu Aguiar), aposta com um amigo que levará para a cama a noiva virgem, Márcia (Malu Mader), antes do marido. Ele presenteia o casal com uma viagem de lua de mel ao Canadá e vai junto, sob a alegação de que viaja a negócios. O médico consegue afastar Walter do hotel e seduz Márcia, concretizando seu plano. Desesperado ao flagrar a mulher nos braços do patrão, Walter sai de carro e sofre um acidente fatal. Márcia é rejeitada por todos. Ela conta para Felipe que espera um filho seu, ouve dele que tudo não passou de uma aposta, e que o melhor seria ela fazer um aborto. Algum tempo depois, ela perde o bebê. Furiosa, a jovem vai à clínica do médico e corta seu rosto com um bisturi, numa das cenas mais fortes da novela. Márcia decide se vingar e encontra apoio na cafetina de luxo Olga Portela (Fernanda Montenegro), que a ajuda a colocar Felipe na cadeia. No entanto, ela não consegue evitar a paixão que ainda sente pelo cirurgião.

Fita K7 e Cds novela O Dono do Mundo: 

Relembre a abertura da novela O Dono do Mundo: 

24 – Novela Cambalacho (1986) 

Os trambiqueiros Leonarda Furtado (Fernanda Montenegro), a Naná, e seu compadre Jerônimo Machado (Gianfrancesco Guarnieri), o Gegê, são parceiros nos cambalachos que Naná faz para sobreviver e manter os estudos de sua filha, Daniela (Cristina Pereira), no exterior. Para aliviar a culpa pelas trapaças que comete, Naná leva para sua casa crianças que recolhe nas ruas. Apesar de viverem de trambiques, Naná e Gegê são boas pessoas. A vilã da novela é Andréia (Natália do Vale), uma mulher ambiciosa e sem nenhum escrúpulo, que se casa com o milionário Antero Souza e Silva (Mário Lago) sonhando ficar rica. Ainda nos capítulos iniciais da história, o iate de Antero sofre um grave acidente em alto-mar e o corpo do milionário desaparece. Com a morte de Antero, seu testamento é aberto e, para desespero de Andréia, ele designou como herdeira Naná, uma suposta filha desaparecida.

Disco Novela Cambalacho: 

Relembre a abertura da novela Cambalacho: 

25 – Novela Vale Tudo (1988) 

Corrupção e falta de ética foram enfocadas em Vale Tudo, que denunciava a inversão de valores no Brasil no final dos anos 1980. Os autores centraram a discussão sobre honestidade e desonestidade no antagonismo entre mãe e filha: a íntegra Raquel Accioli (Regina Duarte) é o oposto da filha Maria de Fátima (Gloria Pires), jovem inescrupulosa e com horror à pobreza que, logo nos primeiros capítulos da novela, vende a única propriedade da família, no Paraná, e foge com o dinheiro para o Rio de Janeiro com o objetivo de se tornar modelo. Raquel vai atrás da filha e conhece o administrador de empresas Ivan Meirelles (Antonio Fagundes), por quem se apaixona. Para ganhar a vida, passa a vender sanduíches na praia, com a ajuda do amigo Audálio (Pedro Paulo Rangel), conhecido como Poliana.

Discos Novela Vale Tudo: 

Relembre a abertura da novela Vale Tudo: 

26 – Novela Éramos Seis (1994) 

Quem cresceu nos anos 90 deve guardar com carinho na memória afetiva as lembranças da novela “Éramos Seis”, produzida e exibida pelo SBT, considerada pela crítica especializada a melhor da emissora. A trama, de forte apelo universal – sobre Dona Lola, uma abnegada dona de casa ante as dificuldades no casamento e na criação dos filhos, que termina seus dias em uma asilo – emociona gerações há décadas. O romance que originou a novela foi um best-seller, escrito por Maria José Dupré, publicado em 1943.

Relembre a abertura da novela Éramos Seis: 

27 – Novela Meu Bem, Meu Mal (1990) 

Traições em família, negociatas e disputas de poder costuravam a trama de Meu Bem, Meu Mal, ambientada em São Paulo. O fio condutor da novela é a história do presidente da Venturini Designers, Dom Lázaro Venturini (Lima Duarte). Ele sofre por ter de conviver com Ricardo Miranda (José Mayer), fruto da traição de sua falecida mulher, Maria Helena, com seu melhor amigo. Lázaro faz tudo para comprar os 30% das ações da empresa que Ricardo possui, mas o rapaz não abre mão das suas cotas. Com a morte de seu filho, Cláudio Venturini (Herson Capri), Dom Lázaro decide trazer sua irmã Valentina (Yoná Magalhães) de volta da Europa, para que ela assuma o lugar do sobrinho na empresa. A chegada de Valentina atrapalha os planos da ambiciosa Isadora Venturini (Sílvia Pfeifer), viúva de Cláudio e amante de Ricardo, que não mede esforços para assumir a direção da Venturini Designers. Em determinado momento da trama, Dom Lázaro descobre que a nora tem um caso com Ricardo. Chocado, ele sofre um derrame, perde a fala e os movimentos, e fica preso a uma cadeira de rodas. No final da novela, Ricardo descobre que Dom Lázaro é seu pai.

Relembre a abertura da novela Meu Bem, Meu Mal:

28 – Novela Torre de Babel (1998) 

A história começa na grande São Paulo, no final da década de 1970. O ex-perito em fogos de artifícios José Clementino (Tony Ramos) arranja emprego como pedreiro na construção de um suntuoso shopping center, uma das muitas obras realizadas pela construtora do engenheiro César Toledo (Tarcísio Meira). Durante a festa da cumeeira, quando engenheiros e operários se reúnem para comemorar a colocação da última laje da obra, a mulher de Clementino flerta com vários homens. A certa altura, quando dá pela falta da mulher, o pedreiro sai à sua procura e a encontra em um canto afastado da construção tendo relações com dois homens. Tomado pela fúria, Clementino mata a mulher e um dos homens a golpes de pá. César Toledo ouve os gritos e contém Clementino, com a ajuda de um grupo de operários. Chocado com a violência do empregado, o empresário chama a polícia e, mais tarde, depõe contra ele no julgamento. O seu testemunho é decisivo para a condenação de Clementino. Vinte anos se passam, e Clementino deixa a cadeia. O tempo em que esteve exposto à dura realidade do sistema penitenciário fez dele um homem ainda mais amargurado. Dando início ao seu plano de vingança, ele consegue um emprego como vigia do Tropical Towers. Seu plano é destruir o grande empreendimento de César Toledo.

CDs Torre de Babel: 

Relembre a abertura da novela Torre de Babel:

29 – Novela Felicidade (1991) 

Na fictícia Vila Feliz, cidade no interior de Minas Gerais, durante um jogo do Brasil na Copa do Mundo de 1982, o carioca Álvaro (Tony Ramos) conhece Helena (Maitê Proença) e os dois se apaixonam. No entanto, ela se casa com Mário (Herson Capri). O casamento fracassa, e os dois se separam. Algum tempo depois, Helena e Álvaro se reencontram, mas, dessa vez, ele é quem está casado com a rica e problemática Débora (Vivianne Pasmanter). Depois do reencontro com seu verdadeiro amor, Helena engravida e se muda para o Rio de Janeiro. Ela vive com a filha, Bia (Tatiane Fontinhas Goulart), e começa a trabalhar para Cândida (Laura Cardoso), mãe de Álvaro. Helena mantém em segredo que ele é o pai de Bia, mas não consegue evitar que a menina faça amizade com o filho de Álvaro, Alvinho (Eduardo Caldas), o que acaba reaproximando o casal.

CDs Novela Felicidade: 

Relembre a abertura da novela Felicidade:

30 – Novela Sassaricando (1988)

Há 34 anos, Aparício Varela (Paulo Autran) abandonou um grande amor no Rio de Janeiro para realizar o sonho de se tornar milionário. Casado com a tirana Teodora Abdala (Jandira Martini), herdeira da Tecelagem Abdala, em São Paulo, ele leva uma vida de luxo. Preside a fábrica da mulher, mas não é feliz com a vida que leva. É submisso, sofre com os chiliques da filha, a mimada Fedora (Cristina Pereira), e das cunhadas, Lucrécia (Maria Alice Vergueiro) e Fabíola (Ileana Kwasinsky). Ao ficar viúvo, Aparício assume a presidência da empresa, o comando da mansão e decide reconquistar o amor da antiga namorada, a estilista Rebeca (Tônia Carrero). Mas as coisas não saem do jeito que ele previa. Após ser rejeitado, o empresário decide levar uma vida de “sassaricos”. Além de não desistir do romance com Rebeca, ele também deseja conquistar duas amigas da estilista, a atriz Leonora (Irene Ravache) e a dona de casa Penélope (Eva Wilma). Após sofrer muitas armações e quase perde a fábrica, Aparício deixa a vida de “sassaricos” e reata o namoro com Rebeca. Para celebrar a nova fase da vida, ele faz um cruzeiro com a estilista e também leva as amigas Leonora e Penélope. As duas são surpreendidas pelos amados Guel (Edson Celulari) e Tadeu (Roberto Bataglin) que chegam ao navio, respectivamente, de lancha e paraquedas.

Disco / LP Novela Sassaricando: 

Relembre a abertura da novela Sassaricando: 

31 – Novela Vira Lata (1996)

Relembre a abertura da novela Vira Lata:

32 – Novela Sonho Meu (1993) 

A novela conta o drama de Claudia Lins (Patrícia França), que perde a guarda da filha, Maria Carolina (Carolina Pavanelli), para a cunhada Elisa (Nívea Maria), devido às constantes brigas com o marido, o violento Geraldo (José de Abreu). A menina é deixada pela tia em um orfanato no Rio de Janeiro. No início da trama, Claudia está de mudança do Rio de Janeiro para Curitiba, decidida a fugir de Geraldo e recomeçar sua vida. Ao chegar na nova cidade, ela conhece os irmãos Lucas Candeias de Sá (Leonardo Vieira) – por quem se apaixona – e Jorge Candeias de Sá (Fábio Assunção), um mau-caráter que faz tudo para conquistá-la. Os dois, junto com a avó, Paula Candeias de Sá (Beatriz Segall), são donos da empresa de brinquedos Ludens, onde Claudia consegue um trabalho. Ao saber da paixão de seus netos pela jovem, Paula se torna a grande rival de Claudia.

CDs Novela Sonho Meu: 

Relembre a abertura da novela Sonho Meu:

33 – Novela A Gata Comeu (1985) 

A novela tem como tema central a história de Jô Penteado (Christiane Torloni). A vida dela muda quando Fábio Coutinho (Nuno Leal Maia) entra em seu caminho. O professor promove uma excursão marítima com seus estudantes e alguns pais, na qual Jô embarca. Um forte temporal, no entanto, desvia-os da rota, e eles vão parar em uma ilha deserta, onde ficam presos por dois meses. A convivência diária faz nascer um tumultuado romance entre Fábio e Jô, um sentimento inédito para ela. Nem a presença da noiva de Fábio, Paula (Fátima Freire), inibe a paixão entre os dois. Ao voltarem para casa, todos encontram suas casas e vidas modificadas, já que foram dados como mortos por seus amigos e familiares. Jô e Fábio continuam vivendo como cão e gato, e o amor tempestuoso dos dois é atrapalhado pelas armações de Gláucia (Bia Seidl), irmã invejosa de Jô.

Discos Novela A Gata Comeu: 

Relembre a abertura da novela A Gata Comeu:

34 – Novela Renascer (1993) 

A novela é dividida em duas fases. Na primeira – os quatro capítulos iniciais –, José Inocêncio (Leonardo Vieira) chega às roças de cacau de Ilhéus, na Bahia, e finca seu facão ao pé de um jequitibá , fazendo uma promessa: não morrer. A árvore passa a representar sua sorte, força e existência, acompanhando a trajetória do personagem ao longo de toda a narrativa. Enquanto o facão estiver fincado na terra, ele terá o corpo fechado e não morrerá, nem de “morte matada” nem de “morte morrida”. Com o passar dos anos, valente, trabalhador e obstinado, José Inocêncio constrói um verdadeiro império do cacau, e se casa com a doce e ingênua Maria Santa (Patrícia França), por quem devota um amor incondicional. Ela lhe dá quatro filhos – José Augusto (Marco Ricca), José Bento (Tarcísio Filho), José Venâncio (Taumaturgo Ferreira) e João Pedro (Marcos Palmeira) -, mas morre ao dar à luz João Pedro, rejeitado desde então pelo pai, que o culpa pela morte de seu grande amor. Na segunda fase da novela, o coronel José Inocêncio (Antonio Fagundes) é um homem reconhecido pelo senso de justiça, e querido pelos empregados. Como Deocleciano (Leonardo Brício na primeira fase e Roberto Bomfim na segunda), amigo e companheiro inseparável, casado com Morena (Regina Dourado) – ambos trabalham e vivem na fazenda de cacau, e são adorados por João Pedro, de quem cuidaram desde criança.

CD Novela Renascer: 

Relembre a abertura da novela Renascer:

Extra: Novelas do início dos anos 2000 que não podiam faltar na lista: 

35 – Novela Laços de Família (2000) 

O amor incondicional de uma mãe pela filha direcionava a crônica urbana desenvolvida em Laços de Família, novela na qual o autor Manoel Carlos voltou a usar como cenário o bairro carioca do Leblon para falar de temas universais, como as relações amorosas e familiares, em especial as construídas entre pais e filhos, com doses equilibradas de folhetim e realismo.

CD Laços de Família: 

Relembre a abertura da novela Laços de Família: 

36 – Extra – Minisérie Presença de Anita (2001) 

O casal Lúcia Helena e Fernando, em crise conjugal, decide viajar para fugir da violência da cidade grande. Os planos de reconciliação são abalados após a chegada da jovem Anita que transforma a vida e a rotina dos moradores da pacata Florença.

33 – Extra – Novela Betty, a feia (2002) 

No ano de 2002, a RedeTV! contava com uma poderosa arma em sua programação que garantiu à emissora alguns pontinhos de audiência. Numa época em que as novelas da Globo davam menos audiência do que era esperado delas, surgiu Betty, a Feia na TV brasileira. Intitulada Yo Soy Betty, La fea, a trama colombiana chamou atenção no Brasil ao apresentar um enredo diferente de tudo o que o que costumávamos ver numa novela latina. Uma protagonista que era exemplo de inteligência e que tinha um objetivo profissional mais forte que seu objetivo romântico e amoroso. Beatriz é uma economista de 26 anos, com um currículo atraente e vários cursos de extensão, que devido à sua aparência vive perdendo vagas de empregos para mulheres mais bonitas. Ela consegue entrar em uma nova empresa como secretária da presidência, cargo muito abaixo de suas atribuições. Sua escolha se deve não pela sua competência, mas pela insistência de Marcela, noiva do presidente da empresa, Armando, em mantê-lo longe de mulheres bonitas. Betty, como é conhecida, logo faz amigas no trabalho, denominadas “Quartel das feias”. Com a convivência, Betty se apaixona pelo seu chefe, Armando, e começa a ajudá-lo em sua administração cada vez mais prejudicada por suas irresponsabilidades.

Relembre a abertura da novela Betty, a feia:

37 – Extra – Novela Mulheres Apaixonadas (2003) 

Mulheres Apaixonadas foi uma novela urbana, realista e contemporânea, que tinha a mulher e o amor como temática central. Através de uma crônica do cotidiano, o autor Manoel Carlos apresentou uma galeria de personagens femininos e suas paixões. A protagonista da trama é Helena (Christiane Torloni), diretora de uma escola no Rio de Janeiro. Helena mora no bairro nobre do Leblon, é casada com o saxofonista Téo (Tony Ramos), mas tem uma recaída ao reencontrar um amor do passado, César (José Mayer). Com medo de perder a esposa, Téo esconde um segredo: no passado, teve um filho com a ex-garota de programa Fernanda (Vanessa Gerbelli). Paralelamente, na escola em que Helena trabalha, tramas de forte impacto na época se desenvolvem, entre elas o drama da professora de educação física Raquel (Helena Ranaldi), que apanha do marido, mas não tem coragem de denunciá-lo; e os altos e baixos da professora Santana (Vera Holtz), que luta contra o alcoolismo.  As histórias exploram relações do universo familiar. Foram mais de cem personagens e muitas tramas paralelas. A ideia de Manoel Carlos era fazer uma novela como se ela contivesse minisséries, contando várias histórias ao mesmo tempo.

CD Novela Mulheres Apaixonadas: 

Relembre a abertura da novela Mulheres Apaixonadas: 

38 – Extra – Novela Estrela-Guia (2001) 

A trama aborda a união de dois mundos diferentes, simbolizada pelo romance do urbano e workaholic Tony (Guilherme Fontes) com a adolescente Cristal (Sandy), menina criada em uma comunidade alternativa do interior de Goiás. A primeira fase da novela se passa no início dos anos 1980, mostrando os amigos yuppies Tony e Paulo Roberto, o Bob (Marcos Winter), como estagiários de uma corretora, às voltas com os altos e baixos da Bolsa de Valores. Cansado da vida estressada que leva no Rio de Janeiro, Bob abandona tudo e viaja para os Estados Unidos, onde conhece Catherine (Maitê Proença) em uma comunidade alternativa da Califórnia. O casal retorna ao Brasil e, com a ajuda do amigo Purunam (Nelson Xavier), funda a comunidade Arco da Aliança nas terras da Fazenda Jagatah (“Universo”, em sânscrito), no interior de Goiás, adotando os nomes de Hanuman e Kalinda. Kalinda dá à luz Cristal (Sandy) e, através do mapa astral da criança, vê que o destino da filha está ligado ao de Tony.

Relembre a abertura da novela Estrela Guia: 

Compartilhe!

1 thought on “30 Melhores Novelas Anos 80 e 90

  1. Jeanne

    claro que lembro de todas e são maravilhosas, minhas preferidas foram Vamp, Que rei sou eu? e A viagem que por sinal estou revendo agora. adorei o blog, beijos

    Reply

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *